1/15

AMOR 
VINCIT
OMNIA

  Antes era uma lavanderia com uma área para churrasco e um lavabo, fizemos uma pequena abertura na parede, e descobrimos um caixão perdido com um pé direito generoso. Então fizemos a laje, abrimos as portas, fizemos a conexão.

  A mesa foi desenhada para o lugar, a marcenaria. O desenho na parede da Índia eu desenhei, chama-se Mãe Lua. O projeto deve se conectar com a memória, cada detalhe colabora com um todo, um objeto ou elemento em seu particular pode ser significativo emocionalmente, mas no modo geral o espaço se percebe como um todo, e quanto mais imperceptível for a transição de sentimentos que o morador ou o usuário passa de um ambiente para outro, ou de um ponto focal para outro, mais profundo é o trabalho projetual criativo, emocional e técnico do arquiteto.

  A textura da parede é autoral, criei a partir das referências afetivas dos moradores e respeitando o que já existia. As plantas dentro de casa já são parte da família, assim como os bichos, a casa também respira, e a vida não para, a casa transmuta, e o amor sempre vence, ou melhor, amor vincit omnia.

Projeto :
Amor Vincit Omnia
Projeto de Arquitetura e Interiores Residência Unifamiliar

Local :
Barueri - SP

Ano :
2021

Autor :
Rodrigo Namiki

Status :
Finalizado